Um incidente nas Selvagens

Ilhas Selvagens location distances.svg
Ilhas Selvagens location distances” por WilltronFile:Mapa Canarias.svg, File:Islas Selvagens location map.svg and File:Portugal Madeira location map.svg. Licenciado sob CC BY-SA 3.0 via Wikimedia Commons.

Dois defensores da independência das ilhas Canárias desembarcaram nas ilhas Selvagens com o objectivo aparente de protestar contra a prospeção petrolífera nas águas das Canárias.

Dito assim, percebe-se logo a incongruência do acto. Então protesta-se em território português contra algo que está a ser feito em águas espanholas, com autorização das autoridades de Madrid?

Os independentistas da Alternativa Nacionalista Canária (ANC) dizem que querem chamar a atenção dos portugueses para os perigos da exploração petrolífera naquela zona contígua a águas nacionais, mas tudo indica que o motivo principal para esta acção é outro: tal como aparece na página na Internet da ANC, os separatistas defendem que as Selvagens estão dentro da Zona Económica Exclusiva das Canárias:

“Los militantes de ANC que están en las Islas Salvajes, pretenden que se tome consciencia de que éstas se encuentran a 150 millas de Madeira y a menos de 90 millas náuticas de Canarias. Una milla marina o náutica es igual a 1,852 kilómetros, de forma que las encontramos a tan sólo poco más de 150 kilómetros, por lo que aun trazando una mediana entre Madeira y Canarias, las Salvajes, quedarían dentro de la Zona Económica Exclusiva (ZEE) del archipiélago.”

Em suma: embora não o assuma com total clareza, a ANC defende que as Selvagens pertencem às Canárias, e que, por isso, teriam de ser parte integrante do estado independente que desejam criar. O facto de os manifestantes se terem apresentado nas Selvagens com uma bandeira canária dá a entender isso mesmo.

Mesmo que não se queira dar demasiada importância a este incidente (que não tem), não deixa de ser óbvio que a resposta portuguesa tem ser mais rápida. Enviar um navio da Armada, que demora meio dia a chegar, é não só ineficaz como gerador de situações potencialmente ridículas para as autoridades nacionais e para o país.

Pela falta de resposta aérea, presume-se que não haveria um helicóptero da Força Aérea estacionado em Porto Santo, o que também não é muito compreensível. É nestas alturas que se torna notório o quão curta é a “manta” das Forças Armadas. Por isso, e porque as presenças não autorizadas nas ilhas se têm repetido com alguma frequência, talvez seja altura de se instalar um pequeno destacamento militar permanente nas Selvagens. Meia dúzia de fuzileiros devem chegar. O que não chega, de certeza, são os cinco guardas da Natureza que estão lá instalados.

Nem sequer as visitas ocasionais do Presidente da República.

2 responses

  1. pelo que tenho lido:
    – infelizmente as Selvagens estão “perdidas” em termos de alargamento de ZEE; e temos de reconhecer que existe alguma(s) razão(ões) para tal. O que não quer dizer que os vários (des)governos não tenham tratado/zelado deste assunto como deveriam
    – basta olhar para o mapa e perceber que a situação é delicada
    – basta olhar para o mapa que se tem de fazer muito bem o trabalho de casa para se poder beneficiar de parte das riquezas já sabidas (bancos piscatórios) e “adivinhadas” (gáz e petróleo)
    parabéns pelo seu blog; passarei a visitá-lo

  2. Estratega Amador | Responder

    Uma presença permanente seria o ideal, mas neste momento, penso que a existência de pelo menos 1 EH-101 e uma secção de fuzileiros, em Porto Santo, prontos para sair de imediato, com a possibilidade de um reforço ao nivel de 2 pelotões de páras ou fuzos, com pré-aviso curto, é mais que suficiente para lidar com pescadores bêbados, “visitantes” mal-intencionados, ou pseudo-ecologistas que mascarando vir falar na Natureza, na realidade vêem reivindicar Território Nacional. O que não se pode é deixar de reagir, ou minimizar tanto a situação, que se incite outros a repetir a façanha.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: