Na morte de John Keegan

Morreu anteontem, aos 78 anos, John Keegan, um dos mais importantes historiadores e analistas militares das últimas décadas.

Os seus artigos no “Daily Telegraph” mereciam sempre leitura atenta, e os seus livros mais ainda, embora os méritos de alguns  – especialmente os últimos – fossem muito discutidos.

Se mais não houver, uma das suas obras dá-lhe um lugar crucial na historiografia moderna – e não só a militar. Esse livro é “O Rosto da Batalha”, de 1976.

Apesar de o ter lido há mais de 20 anos, nunca mais esqueci o profundo impacto que teve em mim. Pela primeira vez na vida, tive um vislumbre (e apenas isso!) do que era estar numa batalha, do que era lutar pela vida num qualquer lamaçal da Europa.

John Keegan, que viveu quase toda a vida com uma grande incapacidade física, e que por isso nem sequer cumpriu serviço militar, conseguiu transmitir de forma inigualável o que via, o que ouvia, o que fazia e até o que sentia um soldado no campo de batalha.

Quem ler “O Rosto da Batalha” percebe imediatamente como a História Militar tradicional, construída a partir do ponto de vista dos generais e dos estadistas, com as suas ordens e mapas, é não só reducionista, como mentirosa.

Mais importante ainda: a história de Keegan, contada a partir da perspectiva de quem matava e morria, desmistifica completamente o que é fazer uma guerra e todas as consequências terríveis que traz a quem nela participa.

Por tudo isto, John Keegan continuará a ser lido por muitos e muitos anos – e não vejo homenagem mais apropriada que se lhe possa fazer.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: